IE Warning
YOUR BROWSER IS OUT OF DATE!

This website uses the latest web technologies so it requires an up-to-date, fast browser!
Please try Firefox or Chrome!
Back to top
 

O Churrasco Gaúcho

Único e mais saboroso

 
 

Em vista do Rio Grande do Sul ter sido a primeira maior área de criação bovina no país, o gado faz parte da vida dos gaúchos desde o início da colonização, em meados do século XVII, e foi natural o processo da carne assada sobre um fogo de chão se tornar o prato tradicional da região. Esta refeição era de fácil preparo, com poucos ingredientes: somente a carne (abundante na região) e sal grosso, que era espetada e pousada sobre a brasa.
 
Certamente a carne preferida é a bovina, mas o churrasco do gaúcho contemporâneo também inclui o “salsichão” (Linguiça Toscana na gíria gaúcha), “coraçãozinho” de galinha, e outras carnes de origem suína e ovina. Segundo Anita Ribeiro de Menna Barreto, “gurmê brasileira”, o churrasco típico mesmo, é o de “Ratão (com pronúncia espanhola) e/ou Gambá”.
 
É um típico prato gaúcho o churrasco de ratão, quando devidamente tratada a sua carne, sendo necessariamente retiradas as chamadas “glândulas de cheiro”. Deve-se ainda, o gambá ser caçado com a utilização da cachaça, de preferência a brasileira, que esse animal aprecia e facilita a sua captura, uma vez que embebeda o animal. O churrasco da carne de ratão e/ou gambá, lembra em muito a carne de javali. Esse churrasco de ratão era muito apreciado pelo presidente Getúlio Vargas, em sua estância, feito pelos seus peões.